Culturas Turísticas dos neo-residentes em contexto Algarvio

Coordenador: José Figueiredo Santos
Duração: 2008-2012
Referência: PTDC/CCI767023/2006 

culturas turisticasNos corredores do nomadismo global despontam mudanças sociais, produtoras de novos estilos de vida, que tornam obsoletas definições clássicas de certas figuras centrais da mobilidade contemporânea. Como pensar o neo-residencialismo num continuum entre turismo e migrações? Cultura migratória, turística, de minorias? Indiferentes à sua nomeação, os padrões de cultura das comunidades estrangeiras neo-residenciais no Algarve sugerem a interlocução como o modo como intersectam o desenvolvimento turístico desta região.

Neste projecto exploraram-se alguns traços compreensivos que dotam de sentido a experiência neo-residencial algarvia de cidadãos provenientes da União Europeia, nomeadamente as estratégicas que usam para reviverem os seus particularismos culturais. Embora se reconheça a natureza integrada, sinérgica das diversas mobilidades contemporâneas, este estudo confere um especial enfoque à experiência neorresidencialista. Ela tem origem nas actuais formas de mobilidade voluntária em que se envolvem europeus, na busca de contextos e modos de estar diferentes dos de origem, produzindo alterações sociais, económicas e políticas que importa averiguar. No quadro deste projecto, foram realizados 800 inquéritos a cidadãos comunitários com residência permanente no Algarve e entrevistas com representantes de 30 associações de cidadãos estrangeiros.

Equipa: 5 investigadores doutorados, 1 bolseiro
Data de início: 23-08-2008
Data de conclusão: 22-05-2012
Entidade Financiadora: FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Orçamento: €52.051
Entidades Parceiras: Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve